12 de dezembro de 2018
                 
     
                         
Lázaro Freire, Acid0 e Lobão na MTV: Daime é droga ou religião?
Psicanálise Transdisciplinar em SP com Lázaro Freire
Seja um colaborador ativo da Voadores!
Cursos e palestras da Voadores em sua cidade
Mensagem de Wagner Borges
Mais novidades

 
  

Colunas

>> Colunistas > Lázaro Freire

Espiritualismo e Espiritismo como caminhos universalistas
Publicado em: 23 de janeiro de 2009, 15:09:54  -  Lido 3808 vez(es)



--- Em voadores, Hugo <hugoaap> escreveu:
> Sou meio que novato nos temas espirituais, acredito bastante e
> meus avanços nas práticas da projeção astral me fazem ter certeza
> do 'mundo espiritual'.
> Já li bastante coisa por aí e conheço o suficiente pra me
> identificar bem com o Espiritualismo universalista.
> Quero conhecer mais, aprender mais, e evoluir muito, e pra isso
> acho que seria muito bom seguir uma doutrina espiritualista, ter
> algo para frequentar, enfim, uma religião mesmo.

O melhor caminho para você é aquele... que for o melhor caminho para você.

Ser universalista implica nisso, o que não significa ser apenas "ecumênico", que apenas aceita e respeita todas as religiões, ou se mantém no ponto em que agrade a todas de uma só vez.

Um universalista vai além, é aquele que busca a estrutura comum em várias fontes, pegando o melhor daqui e dali e construindo sua própria meta-religião. Assim ser espiritualista universalista, no meu entender, implica uma certa postura crítica, de discernimento, até mesmo de alguma isenção dos dogmas, pois escolher o que de melhor há na estrutura de cada uma, preferindo a estrutura à forma, fatalmente o levará a NÃO escolher o que não se aplica a você, especialmente formas, ritos e obrigações que apenas tentam lhe levar a um lugar onde você JÁ chegou.

O que um universalista muitas vezes faz é frequentar alguns grupos, de preferência os também mais abertos. Entendo que, para quem quer ser universalista, quanto mais regras, doutrina, proibições, exigências, livros sagrados aos quais se deve obediência, corpos federativos, mestres, diretores, pecados e exigência de disciplina, PIOR.

Nada contra isso ser o caminho da alguém, inclusive ser o seu, pois é esse o da maioria. Mas note que uma postura universalista em geral é justamente ter vivido isso, e estar querendo ir um pouco além.

 

> De cara pensei no Espiritismo, li um pouco por aí, parece ser
> interessante, mas não sei se essa seria a escolha ideal para mim.
> O que vocês da lista podem me dizer? Pra me recomendar? O
> Espiritismo seria um bom 'caminho' para começar a seguir? Alguma
> outra sugestão?

O espiritismo, em minha opinião, é muito bom para quem vem do cristianismo, e começa a ter valores mais espirituais. É uma porta de entrada. Apesar da forma ser diferente, sua ESTRUTURA se assemelha MUITO ao do catolicismo, e isso não é bom nem ruim. É ótimo para quem vem de lá, é péssimo para quem quer ir além. Como diria Aurobindo, o espiritismo é o auxílio (até um certo ponto), o espiritismo é o entrave (depois de um certo ponto).

Dependendo do grau de consciência em que você está, o espiritismo pode ser uma evolução... ou um retrocesso. Note: Onde havia Bíblia, agora Evangelho. Onde havia homilia, preleção. Onde havia Vaticano, Federação. Onde havia anjos, mentor. Onde havia comunhão, passes. Onde havia pecados, carma. Onde havia Catecismo, Cursos de "evangelização". Onde havia purgatório, umbral. Onde havia reza, prece. Onde havia súmulas papais, Codificação. Onde havia céu, Nosso Lar. Onde havia quermesses, bingos. Onde havia inferno, abismos. Onde havia seminários diocesanos, anos de "curso de médiuns". Onde havia demônios, obsessores. Onde havia santos; Kardec, André Luiz e São Franchico Xavier. Onde havia culpa, expiação de "erros" passados.

Não é por acaso que muitos "espíritas" continuam batizando filhos seus ou dos demais, se casando na igreja de Roma, e até mesmo visitando cemitérios (?). Não é incoerência, é na verdade quase uma coisa só, especialmente na função social. O Espiritismo Federativo se tornou extremamente popular, e ocupa a função que já foi da igreja, se tornando um Neo-Catolicismo Reencarnacionista.

Depende de em que ponto do caminho você está. O espiritismo clássico serve muito para a minha mãe, por exemplo; e também fico feliz ao ver aqui na Paulista, sem ironia, funcionários de cyber-café, guardadores de veículos do estacionamento e auxiliares de escritório lendo tanta Zíbia Gasparetto. Certamente estão tendo, dentro de sua compreensão, uma introdução ao hábito de leitura, à ética, a relação de causa-consequência e aos cenários espiritualistas reencarnatórios que seria impensável em outros tempos.

Como eu diria, o espiritismo é uma PONTE entre o catolicismo e os cenários mais espirituais, reencarnatórios, filosóficos e universalistas, e que bom que ela existe! Nem por isso quero morar debaixo dela após cruzá-la, nem cobrar pedágio dos demais. Mas ainda assim acho válido que ALGUNS fiquem por lá, cuidando de sua estrutura e manutenção, para auxiliar os outros que precisam passar, e encontram nela a sua melhor opção espiritualista-cristã.

Lázaro Freire
http://www.voadores.com.br/lazaro


--
Lázaro Freire
lazarofreire@voadores.com.br


Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Mensagem:

 
Atenção: Sua mensagem será enviada à lista Voadores, onde após passar pela análise dos moderadores poderá ser entregue a todos os assinantes da lista além de permanecer disponível para consulta on-line.































Voltar Topo Enviar por e-mail Imprimir