19 de agosto de 2019
                 
     
                         
Lázaro Freire, Acid0 e Lobão na MTV: Daime é droga ou religião?
Psicanálise Transdisciplinar em SP com Lázaro Freire
Seja um colaborador ativo da Voadores!
Cursos e palestras da Voadores em sua cidade
Mensagem de Wagner Borges
Mais novidades

 
  

Colunas

>> Colunistas > Benedicto Cohen (Bene)

CONTO: As muralhas de Jericó
Publicado em: 04 de setembro de 2006, 15:13:45  -  Lido 3340 vez(es)



"E Deus disse a Josué: Vês? Entrego em tuas mãos a cidade de Jericó, com seu
rei e seus habitantes. Para entrar nela, tu e teus combatentes deverão
cercar as muralhas da cidade, mantendo o cerco durante seis dias. No sétimo
dia rodeareis a cidade sete vezes, carregando a Arca Sagrada, e então sete de
vossos sacerdotes tocarão sete trombetas de chifre de carneiro. Assim que os
vossos ouvirem este toque, prorromperão num forte grito de guerra e as
muralhas cairão por terra."

...........

"Vamos, maldita! Confessa que estiveste com outro, enquanto eu vigiava os inimigos, lá na torre! Confessa, que nem mesmo em tempos de guerra consegues manter-te
fiel!" Aos brados, o homem batia com o corpo da amante contra o rígido muro,
fazendo tilintar os braceletes que ornavam os braços da assustada mulher.

Completamente alheio a isto, prostrado em sua humilde casa de pedra,
construída rente à este mesmo muro, um velho pedia a Deus: "Senhor, amanhã é o dia em que eu deveria saldar a dívida que contraí para poder mandar meus filhos para longe, mas vós sabeis que não tenho como..."


Entretanto, sua voz era débil e seus sussurros eram abafados pela burburinho da rua principal, onde dois jovens também conversavam em voz muito baixa:


"Ouça, Naim, a cidade está cercada, ninguém entra nem sai, mas conheço um
ponto do muro por onde poderemos escapar daqui... é só empurrar umas pedras
soltas... Saíremos lá perto das pedreiras, onde devem haver poucos soldados
inimigos vigiando... Já fazem sete dias, eles também estão cansados... Não, claro que conseguiremos..."

"...por isso, Senhor, vos peço: fazei com que o dia de amanhã simplesmente
não exista, para que eu não tenha que perder minha honra, amém..."

"Pronto. É aqui o lugar. Deita ali no chão, escora-te e empurra esta pedra, com os dois pés... Assim como eu faço aqui deste lado, veja... Não, não tem perigo... As outras pedras seguram o resto..."

"Nada tenho a confessar. Sou absolutamente fiel para contigo, juro. Que o
mundo me caia agora sobre a cabeça, se estou mentindo..."

...........


"Os sacerdotes tocaram as trombetas, e as muralhas de Jericó ruiram pela fé. Após a queda, os hebreus avançaram sobre as ruínas da cidade, consagrando como anátema tudo mais que ainda havia nela - homens e mulheres, crianças e velhos, assim como os bois, ovelhas e jumentos - passando-os todos ao fio da espada."

Bene
2006

--
Benedicto Cohen (Bene)
beneluxbr@yahoo.com.br


Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Mensagem:

 
Atenção: Sua mensagem será enviada à lista Voadores, onde após passar pela análise dos moderadores poderá ser entregue a todos os assinantes da lista além de permanecer disponível para consulta on-line.































Voltar Topo Enviar por e-mail Imprimir